‘Gratidão’ ajuda a transformar vida de jovens da Unidade Aemflo e CDL São José

Um dia antes de ser hospitalizada, estava imersa em uma roda de conversa com meus colegas. Eles começaram a reclamar da vida e de todos os problemas que estavam enfrentando. Questões com os pais, na escola, em casa, namoro, no fim, tudo um pouco bobo, mas que parece um bicho de gigante para quem é jovem demais.

Na manhã do dia seguinte, fui internada por conta da paralisia facial que sofri aos 9 anos. Tive que ficar lá e nesse espaço de tempo enxerguei um mundo diferente. Eram pessoas doentes, com diversos problemas graves de saúde, outras à beira da morte. Familiares e amigos reunidos e desesperados pela situação da pessoa querida. Ver isso de perto mexeu muito comigo. Percebi o quão importante é valorizar a vida, desde o nosso respirar até as coisas mais concretas, como ter uma casa e onde estudar. Exercer a gratidão diariamente tem me mostrado que, todos os dias, é possível ser feliz.

DSC_0483-min

O depoimento acima é de uma jovem de 18 anos. Stefany é estudante, tem cabelos cacheados e um jeito manso ao falar. Profissionalmente, deseja se tornar fisioterapeuta e sonha em ajudar muitas pessoas. Hoje em dia ela ainda sofre recaídas por causa da paralisia, pois não tem acesso ao tratamento adequado.

Ao fazer o pequeno relato acima, conseguiu, em meio as palavras, emocionar todos os colegas da Unidade Projeto Pescar Aemflo e CDL São José. O programa, que acontece em São José, promove oportunidades para que adolescentes passem por uma iniciação profissional através do programa de Serviços de Comércio.

A iniciativa, que ocorre durante 12 meses e está em sua sétima turma, também busca auxiliar na construção da cidadania e desenvolvimento pessoal dos jovens, com idades entre 16 e 19 anos.

DSC_0491-minPote da gratidão

A voluntária da Unidade e coordenadora de eventos da AEMFLO e CDL, Katia Regina, ensinou aos jovens o exercício do Pote da Gratidão. Para participar da tarefa, o recipiente apenas precisava ter tampa, e ser confeccionado de forma que ficasse bonito e agradável aos olhos. Todos os dias, eles escrevem bilhetinhos a respeito de coisas pelas quais se sentem gratos e colocam no pote.

“A técnica é utilizada para incentivar o hábito de agradecermos por situações que ocorrem em nossas vidas, e que muitas vezes passam despercebidas. O agradecimento pode ir desde ganhar um presente até receber um abraço gostoso. O importante é lembrar que sempre há motivos bons pelos quais se sentir feliz, e desfocar nossos olhos dos problemas, e de toda negatividade a nossa volta”, explica Katia.

Fonte: blog Marcia Luz

Os resultados da proposta já repercutiram na imprensa. O jornal Diário Catarinense publicou um artigo no dia 3/07:
Pote da gratidão