Dia Nacional do Pescar é celebrado pelos jovens com ações solidárias

Os preparativos para a comemoração dos 41 anos do Projeto Pescar estão a todo vapor nas Unidades. Os jovens preparam atividades em benefício de suas comunidades e exercitam a cidadania. Abaixo, algumas ações previstas para o dia 20 de maio:

Ceará
Unidade Projeto Pescar Vicunha – em Maracanaú – Os jovens farão uma visita para conhecer e entregar lençóis aos pacientes do Hospital de Dermatologia Sanitária de Antonio Diogo, onde são tratadas as vítimas da hanseníase.

Goiás
Unidade Projeto Pescar Stemac – em Itumbiara – Os jovens pretendem realizar atividades de integração junto aos idosos do Lar Vicentino São Vicente de Paula.

Tocantins
Unidade Projeto Pescar Kenerson GO Eyewear – Palmas – Para comemorar o Dia Nacional do Pescar, os jovens escolheram realizar uma campanha de doação de sangue junto ao hemocentro do município. A turma está mobilizando amigos, parentes, colegas de escola, pessoas do bairro, colaboradores da empresa, para juntos doarem sangue e medula óssea. A coleta será realizada durante à noite, num horário especifico para atender ao Projeto Pescar.

Pará
Unidade Projeto Pescar Laboratório Aliança – Parauapebas – A turma irá promover uma manhã de integração com as pessoas com deficiência visual atendidas na Unidade Jonas Pereira de Melo. Estão previstas atividades de futebol, gincana e jogo de golbol.

Paraná
Unidade Projeto Pescar Associação Kurumi – em Jaguariaíva – Serão realizadas junto ao CREAS das cidades de Jaguariaíva e Arapoti uma campanha de combate a exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes. Estão previstas, apresentação de peça de teatro infantil para crianças da zona rural e urbana da rede municipal de ensino.

São Paulo: Neste link

Santa Catarina: Veja aqui

Rio Grande do Sul: Leia mais
Dia Nacional do Pescar

 

Reunião com Responsáveis é realizada nas Unidades Banrisul, Bemis e Unimed Porto Alegre

Bemis

Bemis

As famílias são envolvidas durante todo o curso de Iniciação Profissional, em reuniões, onde os responsáveis legais pelos jovens se comprometem com a capacitação. Com o feedback das reuniões e a mudança de comportamento e na postura dos filhos, além do conhecimento, muitos conseguem vislumbrar outras perspectivas de futuro para suas famílias.

Pinhais/PR – Na 2ª reunião de responsáveis, na Unidade Projeto Pescar Bemis, os pais puderam compartilhar suas dúvidas e dicas sobre como manter um diálogo aberto e bilateral com os jovens”. Para Lídia Santana, a participação na reunião trouxe benefícios para o diálogo familiar. “Foi muito bom participar da reunião de pais e responsáveis, fiquei bem informada sobre o que está acontecendo no Projeto Pescar e também como tem acontecido à comunicação e o diálogo entre os pais e filhos.”

DSCN0930

No Banrisul, os pais de Nikolas, Patricia e Juliano, em uma das atividades promovidas pela Unidade

Porto Alegre/RS – No dia 24/08 ocorreu a 3ª reunião de responsáveis na Unidade Projeto Pescar Banrisul. Cerca de 85% dos pais compareceram e participaram ativamente da reunião.

O momento, destaca a educadora social Claudia Fernandes, busca o aperfeiçoamento da relação entre o Projeto Pescar e a família. Segundo Patricia de Oliveira, mãe de Juliano, o Projeto Pescar está indo além do esperado: “Eu já imaginava que seria importante para a formação do meu filho, mas o Nikolas está se desenvolvendo bastante, está tendo êxito e a qualificação trouxe um amadurecimento muito grande.”

Unimed Porto Alegre – No dia 19/08, a cooperativa recebeu os responsáveis pelos jovens para uma atividade especial. “O encontro promoveu uma aproximação muito grande, trazendo uma responsabilização de como melhorar os relacionamentos e manter uma relação harmoniosa”, conta a educadora social Kelly Oliveira.

1

Unimed Porto Alegre

A irmã da jovem Bruna Eduarda Lopes dos Santos, Rachel Lopes, disse que o encontro foi muito produtivo: “Tivemos a oportunidade de compartilhar e escutar as histórias dos outros, o que considero um grande aprendizado. A dinâmica utilizada permitiu uma conexão muito positiva entre o jovem e o familiar presente naquele momento, fortalecendo as relações. Fiquei muito contente em poder participar. ”

Bemis promove 5ª Semana Acadêmica com foco nos desafios e perspectivas do mercado de trabalho

A Unidade Projeto Pescar Bemis, em Pinhais/PR, promoveu em agosto, a 5ª Semana Acadêmica. A proposta deste ano foi relacionada ao preparo que os jovens precisam ter, para se adaptar as constantes mudanças que ocorrem no mercado de trabalho. Com o tema: Mercado de Trabalho: Desafios e Perspectivas, a semana contou com a participação de gerentes, supervisores e coordenadores da Bemis.

IMG_20160803_152533917_HDR

Este evento marcou o inicio do segundo semestre de aula e foi um espaço dedicado à integração, interdisciplinaridade, trocas e vivências entre as diferentes áreas do curso. É um momento pensado e preparado para oferecer atividades que visam o debate sobre temas atuais de importância para a educação, e também, para reforçar a aprendizagem teórica e prática.

Participaram como palestrantes as gerentes Andrea Lacerda, de Qualidade e Maysa Medeiros, de RH e Comunicação Interna, o gerente de Sustentabilidade, Teddy Lalande, e os supervisores Kenzo Takassaki, de Manutenção e Eluir Lara, de Projetos. Participou também, a coordenadora de Custos, Ana Machado.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Este foi o momento em que os jovens homenagearam os palestrantes. Na foto, recebendo o certificado de participação, a gerente de RH e Comunicação Interna, Maysa Medeiros

 

Para o gerente e responsável pela Unidade Projeto Pescar Bemis, Teddy Lalande, o evento foi marcante e trouxe bons resultados. “Fiquei muito impressionado com esta turma de 2016. Nunca vi um grupo de jovens tão genuinamente interessados, em nenhum evento, nenhuma escola. São eventos como esta Semana Acadêmica que fazem o sucesso do Projeto Pescar, uma realização incrível que não somente transforma a vida de jovens, mas também de cada voluntário envolvido com o programa. A grande qualidade do projeto na Bemis deve também muito ao Johnny, um educador excepcional que desenvolve um trabalho maravilhoso”.

Como parte das atividades, os jovens fizeram uma visita à campo, na Feira Anutec, de Segurança Alimentar. Eles visitaram o estande da Bemis, e tiveram a oportunidade de conhecer o mercado em que ela atua, assim como as embalagens produzidas na América Latina.

O jovem Welington Manarini, comentou sobre o aprendizado recebido durante as oficinas. “Quero agradecer a todos os gerentes, supervisores e coordenadores da Bemis, por todo este conhecimento e experiência de vida que nos passaram. Tive a oportunidade de ampliar meu modo de pensar e graças a Bemis, por investir e acreditar em nós, que estamos rumo ao futuro melhor”.

 

Confira os temas das oficinas por palestrantes:

Andrea Lacerda, gerente de Qualidade, bate-papo sobre “Marketing Pessoal”;

Maysa Medeiros, gerente de RH e Comunicação Interna, bate-papo sobre “Mercado de Trabalho: Desafios e Perspectivas”;

Teddy Lalande, gerente de Sustentabilidade, veio conhecer a turma e dar as boas-vindas;

Kenzo Takassaki, supervisor de Manutenção e equipe, bate-papo sobre “Desafios e Perspectivas na Manutenção Industrial”;

Eluir Lara, supervisor de Projetos e família, bate-papo sobre “Carreira Profissional: Como Encarar as Mudanças e os Desafios”, e;

Ana Machado, coordenadora de Custos, bate-papo sobre “Como Organizar as Finanças Pessoais”.

 

 

Encontro marca o retorno dos jovens de 2014 e 2015 na Unidade Projeto Pescar Bemis

O Projeto Pescar possui um plano de acompanhamento dos egressos. Após a conclusão do curso, eles mantém contato com a Unidade por mais dois anos, com o intuito de saber se estão trabalhando, se iniciaram algum curso tecnológico ou superior, e também, para dar um suporte para aqueles que ainda não conseguiram colocação no mercado.

Segundo o educador social, Johnny Ribas, semestralmente ele entra em contato com estes jovens, e uma vez por ano, é realizado o Encontro de Egressos, em que o grupo é reunido.

GEDSC DIGITAL CAMERA

A analista de Responsabilidade Social, Amanda Silva, e o gerente de Sustentabilidade, Teddy Lalande, acompanharam o encontro dos egressos

Este ano, o encontro aconteceu em agosto e contou com a participação dos jovens das turmas de 2014, 2015 e os que ingressaram em 2016. Participou também o responsável pelo Projeto Pescar na Bemis e o gerente de Sustentabilidade, Teddy Lalande, e a analista de Responsabilidade Social, Amanda Silva.

O bate-papo, mediado pelo educador social, foi um momento de trocas e vivências. “As turmas puderam compartilhar informações e contar como têm sido as experiências após a conclusão do curso. Esta ocasião foi muito importante, pois as vivências contadas pelos jovens egressos, para aqueles que ainda estão participando da capacitação é fundamental para que saibam quais passos dar após a sua formação.”

GEDSC DIGITAL CAMERA

Turma de 2016 fez a recepção dos egressos no evento

O egresso Antonio Eberhardt, contou como a experiência foi importante para o seu desenvolvimento: “Além de crescimento profissional, eu tive muito amadurecimento pessoal, em relação, a saber, realmente o que quero para a minha vida, e focar e lutar por isso. O Pescar efetivamente me inspirou, de uma maneira que não tem como descrever. É só você vivendo para saber como que é. Sem o projeto eu não teria o desenvolvimento que tenho hoje, ele foi o ponto de partida da minha vida”.

IMG_20160804_170402969_TOP

 

 

 

Bemis realiza aula inaugural da 6ª turma do Projeto Pescar

A Unidade Bemis, em Pinhais/PR, iniciou oficialmente as atividades da 6ª turma do Projeto Pescar no dia 15 de março.  Os jovens organizaram a cerimônia da aula inaugural e foram os anfitriões do evento promovido para a comunidade, voluntários externos e externos e gestores da empresa.

20160415_150802Neste ano, conta o educador social Johnny Ribas, o grupo é composto por 15 jovens. Os adolescentes irão participar do programa de Iniciação Profissional em Manutenção Mecânica Industrial e serão integrados a cultura empresarial, com o objetivo de prepará-los e instruí-los para o mundo do trabalho. 

Para o presidente da Bemis Latin América, Carlos Santa Cruz, o Pescar é um dos investimentos sociais mais importantes da empresa, porque envolve os funcionários no bem comum da comunidade onde estão inseridos: “Este investimento não é apenas financeiro, é uma aposta na realização de sonhos, de projetos de vida. Investir em futuros profissionais e poder construir isso com os voluntários é o que torna o Projeto Pescar Bemis um exemplo para tantos outros.” 20160415_145456

Bemis capacita jovens para o mercado de trabalho em Pinhais/PR

A formatura da 5ª turma da Unidade Projeto Pescar Bemis, em Iniciação Profissional em Manutenção Mecânica Industrial, foi realizada  em dezembro (3). Foram 13 jovens que finalizaram o curso, promovido na planta de Pinhais/PR, e agora estão prontos para ingressarem no mercado de trabalho.

No seu discurso, o paraninfo Bruno Eduardo Slongo Garcia valorizou o momento, afirmando que para muitos é a primeira formação, e que todos fizeram por merecer e conquistaram o espaço que ocuparam nessa noite. Salientou que os jovens tem grandes potenciais e são de muito talento. Deixou para os formandos a mensagem “O NÂO, todos nós já temos, já ouvimos e já projetamos. Porém, todo NÃO remete a existência de um SIM, independente das adversidades, das portas que se fechem ou até mesmo da inexistência de oportunidades. Acreditem em vocês, acreditem do que vocês são capazes.”

Outro momento emocionante foi o depoimento do Egresso Gabriel Baudoino, da turma de 2014, que foi contratado pela Bemis e trouxe em suas palavras, um pouco, da trajetória no Projeto Pescar. Falou que durante a primeira metade do curso não valorizava muito a oportunidade por não compreender os motivos pela qual estava naquele espaço. Mas que a partir do meio do ano “entre todas as missões, discussões, brincadeiras e tarefas, entendi que a proposta do Projeto Pescar era me preparar não apenas para o mercado de trabalho, mas sim para o futuro em que eu poderia fazer as escolhas certas, de maneira certa, para eu conseguir ser aquilo que eu planejasse ser, independentemente do tempo.”

Durante a cerimônia, os jovens homenagearam o educador social Johnny Ribas da Motta, com palavras de agradecimento que emocionaram o profissional e o público.

Fotografias: AleCarnieri

Empregabilidade é tema da reunião de pais e responsáveis da Bemis

1

Com 100% de participação, o foco do encontro foi direcionar as famílias quanto às oportunidades de emprego e continuidade dos estudos.

Com o intuito de apresentar as atividades realizadas durante o ano, direcionar os jovens quanto às oportunidades de emprego e para finalizar o ano letivo, a Unidade Projeto Pescar Bemis, em Pinhais/PR, realizou na última semana de novembro, a 4ª Reunião de Pais e Responsáveis.

A reunião também contou com a participação dos jovens e do professor voluntário externo, Bruno Eduardo Garcia, que conversou com os pais sobre sua experiência de ingresso por bolsa de estudo em universidade particular, utilizando a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), através do Prouni, que é o programa do Governo Federal para concessão de bolsas.

O assunto mais importante da reunião foi a Empregabilidade. Para isso, foi disponibilizado aos participantes um guia, contendo oportunidades para Programas de Menor e Jovem Aprendiz, vagas de estágio para ensino médio, e também contendo informações sobre instituições de ensino que estão ofertando bolsas de estudo para cursos técnicos.

O Educador Social Johnny Ribas, que conduziu a reunião, falou sobre a importância deste fechamento: “A 4ª e última reunião foi muito importante. Como nos encontros anteriores, a participação dos responsáveis fez toda a diferença, o que demonstra interesse e preocupação com a formação dos jovens. No momento, a nossa inquietação é em relação à empregabilidade, e neste encontro, tivemos a oportunidade de preparar um guia com  informações sobre programas de menor e jovem aprendiz, vagas de estágio, e um dos nossos principais focos, foi o de orientar os jovens de forma que eles continuem estudando, se beneficiando dos programas governamentais de concessão de bolsas de estudo em instituições públicas e privadas. Sem dúvida, o nosso objetivo foi alcançado, de instruir as famílias, para que elas possam direcionar seus filhos nessa nova etapa, e que eles ingressem no primeiro emprego sem abandonar a vida escolar”.

Presente em todos os encontros, Sirlene Alves de Jesus, mãe do jovem Jean Marcos, da Turma 2015, comentou sobre a importância do projeto na vida do filho e da família. “Gostaria de deixar meu agradecimento ao Projeto Pescar Bemis, a coordenação e aos professores voluntários que estiveram envolvidos na formação do meu filho. É bom saber que existem pessoas que dedicam de um tempo para ajudar o próximo. Meu filho está bem diferente de quando entrou, o seu desenvolvimento é notável, todos percebem. Sem dúvida, são atitudes como esta que fazem o nosso mundo melhor. Agradeço por essa oportunidade e desejo que o projeto cresça e que alcance outros jovens”. Conclui Sirlene.

Encontro de Jovens da Regional Paraná explora as relações afetivo-sexuais entre adolescentes

“Foi uma experiência nova, as dinâmicas foram bem divertidas e pude interagir com pessoas de realidades diferentes. Uma das Voluntárias deu o depoimento dela sobre a violência que sofreu. E isso me sensibilizou, pois nesta fase de nossas vidas é tudo lindo e não percebemos que as vezes tem outro lado nos relacionamentos”, conta a Jovem Ana Beatriz Miranda do Couto, quando questionada sobre o Encontro de Jovens da Regional Paraná.

O evento, realizado na Associação Viking da Volvo, em Curitiba/PR, reuniu 70 pessoas. Jovens, Voluntários, Educadores Sociais, Dirigentes e Articuladores participaram de várias atividades de integração, gincana, e um momento com o tema “Namoro e Violência não combinam, explorando as relações afetivo sexuais entre adolescentes.

Namoro e Violência não combinam – Foi montado uma instalação artística a partir de bonecas Barbie e bonecos Quen, onde eles estavam em situações de violência física e identidade de gêneros. A ideia é que os jovens percebessem que algo iria acontecer através daquelas imagens. No momento destinado a esta ação, os adolescentes foram reunidos em círculo para observarem as cenas de violência e foi aberto um espaço para discussões.

As perguntas norteadoras eram sobre como eles viam a cena de violência? Como isso acontece? Por que deixamos acontecer? Se já viram ou presenciaram? Se já denunciaram? O diálogo e a troca de informações foi conduzido pela Educadora Social e psicóloga Flávia Flores, da Unidade Braslumber. Os jovens tinham um posicionamento unânime em relação a não violência.

Neste momento, a Voluntária da Associação Kurumi pediu para fazer um depoimento de quando sofreu por anos a violência física e verbal do ex marido. Ela contou como o processo foi doloroso e vergonhoso e de como se sentia constrangida para pedir ajudar ou denunciar. “Foi um momento rico de sensibilidade, emoção, de reflexão, de aprendizado e de entendimento sobre a questão de não deixar isto silenciar! Os jovens fizeram muitas perguntas relativo ao motivo pelo qual ela aguentou durante anos sem denunciar e a troca de experiências e de informações tornaram o momento de muita sensibilização!”, conta o Educador Social, Luciano Oliveira.

Após o relato foi dado ao alunos uma folha e nela continha uma pergunta: O que é Namoro? Informações que foram coletadas pela Regional. No final foi solicitado aos Jovens que demonstrassem, através de uma instalação, com os bonecos, uma outra cena com a ideia de namoro!

Depoimentos – A Voluntária Paola Kauana da Silva, diz que se sentiu muito bem acolhida: ” O encontro foi um momento para os jovens se enturmarem, terem novas experiências, se soltarem com as atividades desenvolvidas. E eu vi um sentimento de amizade crescendo entre eles. Foi um dia muito agradável para todos”.

A Dirigente da Unidade Bemis, em Pinhais, Maysa Nascimento Medeiros, salientou que o encontro foi uma oportunidade única para que todos pudessem aprender com os demais e voltar de maneira diferente para casa: “A convivência com Jovens dos Projetos de outras empresas, as atividades e temas discutidos, com certeza proporcionaram aos Jovens do Pescar da Bemis um aprendizado diferenciado, fora da sala de aula, mas de muito valor para as suas vidas pessoais e profissionais.”