Egresso do Projeto Pescar compartilha experiência com jovens da Midea Carrier

“Não temer o futuro”, essa foi a principal mensagem que Felipe Parmeggiani, 32 anos, buscou passar em uma palestra aos jovens da Unidade Projeto Pescar Midea Carrier. Felipe foi convidado a ministrar uma palestra no início de julho como ex-participante do projeto e empregado da Trensurb, onde atua como técnico em eletrotécnica. Em sua fala, comentou sobre a importância desse tipo de iniciativa, que, mais tarde, acabou levando-o a realizar o curso técnico.egresso palestra para jovens

Felipe, que foi aprendiz do Projeto Pescar em 2002, por meio da Copesul, relata que, na época, sentiu falta de alguém para incentivá-lo a continuar. “Naquela época eu não tinha alguém que viesse palestrar para nós e dizer: ‘continuem, perseverem nisso, vão em frente, não desistam que o futuro é brilhante para vocês’”, declara. Ele resolveu, então, fazer de seu depoimento um encorajamento aos jovens para que sigam em frente. Para isso, falou de suas experiências e de tudo que o projeto agregou em sua vida.

Fonte: Trensurb

Prefeito de Porto Alegre recebe jovens participantes do Projeto Pescar

Marchezan lembrou que foi paraninfo da 1ª turma de formandos no Banrisul, em 2004

O prefeito Nelson Marchezan Júnior recebeu na tarde de sexta-feira, 14 de julho, cerca de 40 jovens que participam do Projeto Pescar nas Unidades do Banrisul e da Procempa, em Porto Alegre/RS. Marchezan enfatizou a importância dessa obra para a transformação social nas comunidades e lembrou que foi paraninfo da primeira turma de formandos do Banrisul, em 2004, quando foi diretor da instituição. O Banrisul foi a primeira empresa pública a manter uma unidade do projeto. Os jovens agradeceram Marchezan pela iniciativa e o presentearam com a camiseta do Pescar e um porta-retrato com a foto da turma.

As turmas interagiram com o prefeito sobre assuntos variados, que abordaram o poder público e também a vida pessoal do chefe do Executivo. Crisley da Luz Neves Garcia fez uma pergunta e também um relato comovente. Ela questionou como Marchezan se sente sabendo que auxiliou, de alguma forma, tantos jovens.

“Às vezes encontro com pessoas que participaram do projeto. Até pelo Facebook. Me sinto feliz, mas hoje temos o desafio de multiplicar ações como essas. Dar oportunidade e apresentar outros caminhos, longe da violência”, respondeu.

A Procempa também teve pioneirismo junto à Fundação Projeto Pescar. Foi a primeira empresa pública municipal do país a participar da ação social. “A companhia tem esse legado. E o índice de empregabilidade para estes jovens é muito bom. Quando eles chegam com essa experiência no currículo, se destacam no mercado de trabalho”, relatou a educadora social do Pescar Procempa,  Vanessa Martins.

De acordo com a educadora social da Unidade Banrisul, Claudia Fernandes, muitos jovens que terminaram o curso do Pescar se tornaram empreendedores. “Eles aprenderam dentro do projeto e ajudam outras pessoas, formando uma rede. Os jovens aprendem seus direitos e seus deveres como cidadãos. Os jovens que hoje estão aqui são transformadores de vida nas suas comunidades”, disse.

“Moro em uma área de risco. Muitas amigas se envolveram com o mundo da violência e graças a Deus apareceu o Pescar no meu caminho. Em seis meses, desde que ingressei no projeto, já mudou muita coisa na minha vida”, relatou Crisley, que já pensa em objetivos maiores, como ingressar na faculdade de Direito quando chegar a hora.

O Projeto Pescar – Na Procempa, jovens de 16 a 19 anos podem fazer curso de iniciação profissional, de 900h/aula, na modalidade Jovem Aprendiz. Eles aprendem manutenção de computadores e redes. O Banrisul oferece formação em serviços administrativos, no centro de treinamento, localizado na zona Sul da Capital. “Atualmente, quase dois mil jovens integram a Fundação Projeto Pescar em todo o país”, informa a supervisora do projeto na regional Porto Alegre, Rosemary Terra Lucas.

Foto: Joel Vargas/PMPA

 

Jovens do Banco Agiplan realizam atividade solidária do Dia Nacional e participam de momentos de formação

Nos dias 22 e 28 de junho, os jovens da Unidade Banco Agiplan, em Porto Alegre/RS, realizaram atividades externas. A primeira foi em comemoração aos 41 anos do Projeto Pescar: “A turma realizou uma palestra na Escola Estadual de Ensino Médio Cristóvão Colombo, para duas turmas do 1º ano, sobre sonhos, motivação, responsabilidade, respeito e empatia”, conta a educadora social, Elisangela Gonçalves.

Neste mesmo dia, os jovens tiveram a oportunidade de participar do “Papo de Responsa”, com o policial Beto Chaves, promovido pela Associação dos Delegados de Polícia do RS (Asdep): “Sem palavras para definir o momento que os nossos jovens puderam ter com esse cara sensacional, o Beto Chaves. Um legítimo papo de responsa!Essa oportunidade foi de ouro.” Mais

A terceira ação, foi a participação em uma palestra sobre a situação atual da educação brasileira, capacitação de jovens para o mercado de trabalho, estágios e aprendizes. Estes momentos fazem parte da metodologia do Projeto Pescar, que faz com que os adolescentes transitem entre mundos diversos e até opostos, levando experiências de um lado a outro, tornando-os agentes de transformação social.

Para a jovem Erica, a experiência de participar do Projeto Pescar, com o apoio do Banco Agiplan, proporciona o início da realização do sonho de estudar moda. Ela faz parte da 1ª turma do Programa de Serviços de Comércio.

AGCO Santa Rosa inicia vivências técnicas do Programa de Iniciação Profissional em Produção Mecânica

Cinquenta por cento da carga horária do Projeto Pescar é destinada para as vivências, tanto na parte dedicada ao desenvolvimento pessoal e cidadania, quanto aos conteúdos de iniciação profissional. Em Santa Rosa/RS, a turma da AGCO iniciou a etapa de vivências técnicas no dia 3 de julho. Segundo a educadora social, Silvana Trindade,  ao conhecer as áreas da empresa o jovem tem a oportunidade de explorar o ambiente real do trabalho, desenvolvendo-se de forma integral, exercitando seu potencial de relacionamento interpessoal, aprimorando suas habilidades e aprendendo uma postura profissional: “Para chegar a esse desenvolvimento, o aprendiz observa, participa e contribui no funcionamento da área, realizando atividades voltadas a sua aprendizagem.”

O ambiente da empresa é preparado para receber a turma do Projeto Pescar. No primeiro dia, os jovens são recepcionados na entrada da fábrica pelos supervisores de Logística, Qualidade, Pintura, Montagem de Plataforma, Montagem de Colheitadeira e Solda, áreas onde serão realizadas as vivências. Os supervisores fazem um momento inicial com os jovens e depois os apresentam aos seus monitores, os quais os encaminham para os postos de trabalho.

IMG_20170703_080213212

Os jovens ficam quatro meses realizando a vivência e, durante todo esse período, eles ficam numa área só, atuando em forma de rodízio pelos diferentes postos de trabalho existentes naquele setor. Ao final de cada etapa, onde o jovem tem um monitor diferente, que o acompanha nas atividades, o adolescente é avaliado por meio de uma matriz de habilidades. “Todos os dias eu vou para a fábrica ver como eles estão, converso com os monitores e também com os supervisores, realizando um acompanhamento diário. ”

Para o jovem Walter Eliézer Bordim, ir para a vivência é colocar em prática tudo o que ele aprendeu com os voluntários em sala de aula: “É muito bom. Percebi que tenho muito o que aprender e sei que será uma experiência que levarei para toda a vida.”IMG_20170705_095439792

A gerente de recursos humanos da empresa, Débora Fabiane Krummenauer, diz que o Projeto Pescar é uma das práticas de responsabilidade social que mais orgulham todos os envolvidos: “Neste último ano, desafiamos-nos a ir além, focamos a empregabilidade do jovem na nossa empresa, possibilitando não só a formação, mas também a entrada definitiva no  mercado de trabalho e por consequência a sustentabilidade do programa e melhoria de vida dessas famílias. O processo de aprendizado é contínuo, então inovamos ano a ano, tornando o Pescar cada vez mais atrativo para os jovens e para a empresa.”

Jovens do Consórcio Tupanciretã conhecem o CRAS do município

A coordenadora do Centro de Referência de Assistente Social – CRAS, Juliana Terra, recebeu os jovens da Unidade Projeto Pescar Consórcio Tupanciretã, na visita ao local, realizada no dia 6 de julho. Durante a visita técnica, a turma teve a oportunidade de conhecer a estrutura e o funcionamento, além dos serviços oferecidos à comunidade.

Os jovens esclareceram várias dúvidas e tiveram orientações e esclarecimentos sobre o cadastro único e o programa de transferência de renda, o Bolsa Família. Segundo a assistente social, Janaína Santos, estes espaços são muito importantes para estimular o protagonismo dos jovens, direitos e deveres de cidadão. “Ao promover espaço para as turmas conhecerem os programas, projetos e ações, voltados para diferentes públicos, estamos garantindo a proteção social e a cidadania.”

IMG-20170706-WA0013

IMG-20170706-WA0014

FOGAP lança em Parobé o 1º evento de música para jovens aprendizes

Fórum Estadual de Aprendizagem Profissional-FOGAP irá promover no dia 29/11, o FOGAP da Canção Gaúcha, o 1º evento de música para jovens aprendizes do Rio Grande do Sul.

A cidade escolhida foi Parobé e o lançamento oficial ocorreu nesta quarta-feira (5/7), nas dependências do Auditório da Secretaria Municipal de Educação, de Parobé/RS, com as presenças da equipe da Coordenação Estadual do FOGAP, Prefeito Municipal Interino de Parobé, Moacir Jagucheski, Secretários Municipais, Vereadores, entidades formadoras da Aprendizagem Profissional da região, FACCAT, empresas que estão desenvolvendo a aprendizagem profissional, entidades, Clubes de Serviço, Sindicatos e imprensa.

Evento – O FOGAP da Canção Gaúcha está sendo realizado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio Grande do Sul, através do Fórum Gaúcho de Aprendizagem Profissional- FOGAP, com apoio do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil- FEPETI, voltado para aprendizes que participam ou participaram dos cursos de Aprendizagem Profissional do Rio Grande do Sul, durante o ano de 2017.

As entidades formadoras credenciadas no FOGAP poderão inscrever até duas músicas, com o tema Aprendizagem ou Trabalho Infantil, devendo, tanto letra como música, serem inéditos, de autoria dos aprendizes, de forma individual ou coletiva.

As inscrições deverão ser feitas até o final do mês de agosto, e no mês de setembro será feita uma pré-seleção com a definição de até 16 músicas que estarão se apresentando no palco da Sociedade Cultural e Recreativa Parobé no dia 29 de novembro, quando serão definidos os vencedores do FOGAP da Canção Gaúcha.

Fonte: Blog do Masutti

Asun Supermercados apresenta turma do Projeto Pescar para a comunidade

Na última semana (30/06), o Asun Supermercados realizou a inauguração da Unidade e a apresentação da turma do Projeto Pescar. A cerimônia foi realizada no CTG Piazito Litoral e contou com a presença de representantes do Ministério Público do Trabalho, Fundação Projeto Pescar e Asun Supermercados, além de voluntários, autoridades e comunidade em geral.

A turma preparou uma peça sobre a história do Projeto Pescar e apresentou uma música, mostrando que os primeiros dias do programa de Iniciação Profissional em     Serviços de Comércio, já estão fazendo a diferença na vida dos jovens.

Participam da turma:
Angelo Mariano Duarte Kurzina
Claudionei Dias Pereira
Dyonathann Benetti Cirne
Eduardo Garcia Costa
João Pedro Prestes Martins
Jonathan Gabriel de Lima Quintana dos Santos
Luan Felipe Bica de Lima
Lucas Alexandre Alves Montanha
Lucas Gabriel Gomes dos Santos Silva
Marcielly Kallianni Maffissoni de Rosa
Renan Corrêa Bandeira
Tayse Vitória Martins Guedes
Vinicius Correa do Prado
Vitor de Souza Machado
Vitória de Oliveira Pinheiro

Unidade Procempa reúne Egressos de 2016 e Jovens da turma de 2017

encontro de egressosQue o Projeto Pescar só pode ser feito uma única vez todo mundo sabe. Mas o sentimento de querer participar após o término do programa é comum entre os egressos. A educadora social Vanessa Martins, conta que o encontro da turma de 2017, com os participantes do Projeto Pescar em 2016 emocionou: “Quando nos falam sobre atitudes que são esperadas no mundo do trabalho achamos que é exagero, mas agora, que estou trabalhando vejo o quanto foram importantes essas orientações”, falou Estefane Farias.

A Unidade funciona como um laboratório onde o jovem está protegido para vivenciar o universo empresarial, tendo o primeiro contato com o mundo do trabalho. A convivência com a cultura organizacional amplia as perspectivas dos adolescentes e auxilia na construção de novos projetos de vida: “Ver o quanto o Projeto Pescar contribui para a vida do jovem é muito recompensador para a nossa atividade profissional e poder participar do desenvolvimento deles de alguma forma é gratificante”, comenta Vanessa.

Jovens da Artecola têm vivência comunitária no Lar São Francisco

O carinho, a alegria, a atenção e os sorrisos foram a conexão entre os adolescentes e os idosos do Lar São Francisco, em São Leopoldo. A turma do Projeto Pescar na Artecola se juntou aos voluntários do grupo Caçadores de Sorrisos e a satisfação com a atividade foi tão grande, que a Unidade estuda outro momento de encontro e troca para satisfazer a necessidade de atenção e convivência familiar e comunitária de todos.

O vídeo foi produzido pelo Egresso, colaborador da empresa e voluntário da Unidade, Guilherme Colferai.

Dia Nacional do Pescar –  A ação foi realizada no dia 3 de junho, em comemoração ao Dia Nacional do Pescar (20 de maio), quando tradicionalmente, os jovens atendidos pelo programa realizam uma atividade solidária na comunidade: “A turma estudou o Estatuto do Idoso antes da visita então este momento, além de proporcionar um contato com os moradores do local, trouxe uma reflexão sobre o cotidiano destas pessoas. A vivência superou as expectativas e foi muito gratificante para a turma, que se surpreendeu com a troca e a alegria deste encontro”, conta a educadora social Taiane Pereira Rodrigues.

Taiane diz que muitos têm pessoas idosas na família e se deram conta da possibilidade de estreitar mais esta relação.

Setcergs e Associação Porto Seco firmam parceria para abertura de nova Unidade do Pescar

c24d046c-0633-4dc3-ada5-6dcee9b8478e

Presidente Porto Seco, Elso Krüger, presidente do Setcergs, Afrânio Kieling, diretor do Setcergs, Marcos Vinicius Couto da Silva, e o presidente da Fundação Projeto Pescar, Edgar Bortolini

Durante a maior feira de transporte e logística do sul do país, a 19ª Transposul, a Fundação Projeto Pescar assinou um contrato de parceria com a Associação dos Proprietários e Usuários do Porto Seco e o Sindicato de Transportes de Cargas e Logística do RS (Setcergs), para abertura de uma Unidade do Projeto Pescar em Porto Alegre/RS. Será a primeira do setor de transporte rodoviário de cargas no Rio Grande do Sul.

A primeira empresa parceira da Fundação Projeto Pescar a inaugurar este setor no país foi a RG LOG, no estado de São Paulo.

Transposul – A Fundação teve a oportunidade de participar do evento com um estande cedido para a divulgação do Projeto Pescar. No espaço, o coordenador de Expansão, Marcelo Menna Barreto, esclareceu dúvidas e buscou novos apoiadores para a causa.

fd60daff-3aac-40be-aa52-ffdad94eab71