Egressos da Emerson voltam para dar aula como voluntários

Nesta sexta-feira (8/12), os jovens da Unidade Projeto Pescar Emerson, em Sorocaba/SP, receberam a visita de egressos da turma 2016/2017. Os ex-alunos apresentaram uma aula sobre o tema “Preconceito”, sendo este um tema que já haviam desenvolvido durante a sua participação no Projeto Pescar.

Os jovens fizeram uma aula expositiva, um jogo de perguntas e respostas além de dinâmica de grupo como forma de sensibilizar os alunos para o tema.

“Apesar de vivermos um momento em que o tema é muito comentado nas redes sociais e mídias em geral, ainda se faz necessário abrirmos espaço para as pessoas falarem sobre suas experiências pessoais. Precisamos despertar na sociedade a sensibilidade de que preconceito ainda existe e faz parte do viés inconsciente das pessoas, mas que nem por isso é menos dolorido para quem vive esta experiência. Falar sobre o assunto pode ser uma forma de fortalecer-se e lutar contra ele.” Afirmou Vanessa Miranda, Educadora do Projeto Pescar Emerson.

Os egressos que participaram do encontro foram: Caio César Oliveira dos Santos, Cássia Silva Martins e Letícia dos Santos Dantas.20171208_102010 20171208_121741 20171208_122708

Jovens do Instituto Solidare participam do programa Empresário Sombra

Durante o mês de novembro, os jovens da Unidade Projeto Pescar Instituto Solidare participaram do Programa Empresário Sombra, da Junior Achievement. Neste programa, cada jovem pôde vivenciar, durante um dia, a rotina de um colaborador da Gerdau Açonorte, em Recife/PE, sendo orientados e participando das atividades do profissional que o acolheu.WhatsApp Image 2017-11-23 at 21.10.46 (1) WhatsApp Image 2017-11-23 at 21.10.46 WhatsApp Image 2017-11-24 at 17.54.49

Certificação da Unidade Projeto Pescar Procempa será no dia 20 de dezembro

Elen e Tyfani, representando os demais jovens da Unidade Projeto Pescar Procempa, em Porto Alegre/RS, entregaram na sexta-feira (01), ao diretor-presidente da Companhia, Paulo Roberto Miranda, e ao diretor Administrativo, Marco Antônio Seadi, o convite para a solenidade de formatura do grupo. A cerimônia será dia 20 de dezembro, no Teatro Renascença, às 20h. Esta é a 13ª turma do Projeto Pescar Unidade Procempa a se formar.

Miranda destacou a importância da ação pautada pela busca da inclusão social e profissional dos adolescentes. O projeto desenvolvido na Procempa contempla 17 jovens em situação de vulnerabilidade social e econômica. Eles participaram, durante o ano de 2017, do curso de Iniciação Profissional em Serviços de Informática e Redes. Foram aulas ministradas por instrutores voluntários externos e funcionários da própria Companhia, e incluíram conhecimentos para manutenção de computadores e redes, entre outras atividades de desenvolvimento pessoal e cidadania. Seadi ressaltou a seriedade do projeto e a importância da parceria com a Fundação Pescar no apoio aos adolescentes.entrega convite

Fonte: Procempa

Unidade Projeto Pescar Frameport capacita 28 jovens para o mundo do trabalho em Caçador

Vinte e oito jovens concluíram o curso de iniciação profissional em Área Madeireira da Fundação Projeto Pescar em parceria com o grupo empresarial Frameport, em Caçador/SC.  A cerimônia foi realizada no dia 30/11, na Câmara de Vereadores do município de Caçador.

As atividades versaram sobre a produção madeireira e foram realizadas de março a dezembro na própria empresa parceira.  A 15ª turma foi coordenada pelo educador social Edson Sidinei Hübner e tem como paraninfo Rogério Oliveira de Mattos, diretor do Senai Caçador. Fonte: Jornal Informe1

Vai de Transatlântico ou de Lancha Social?

DSC_0138

Ézio Rezende

Uma das melhores analogias que eu já ouvi sobre o Estado e as organizações da sociedade civil foi em Brasília.  Estava na ocasião levando uma proposta para alavancar a formação socioprofissionalizante dos jovens que estão em situação de risco social em nosso país.

Na reunião, fui questionado sobre a diferença entre Estado e as Instituições sociais. Conforme um integrante do quadro técnico do Ministério em questão, o Estado é uma espécie de Transatlântico e as instituições são uma Lancha daquelas muito velozes.

No transatlântico, tudo é mais lento, burocrático, difícil de manobrar e em muitos casos distante das necessidades locais. Já as entidades sociais desenvolveram tecnologias com a comunidade, conseguem com muita agilidade corrigir o rumo, gerenciar com mais eficiência os recursos, multiplicar boas práticas, contar com o voluntariado, formar parcerias e trabalhar em rede, mesmo quando a maré está muito baixa.

O Transatlântico seguiu a sua viagem e não nos deu retorno até hoje. Poderia dedicar muitas linhas sobre o papel do Estado, mas como estou na categoria das Lanchas seguirei minha natureza mais assertiva.

A sociedade brasileira tem um mecanismo para alavancar as inúmeras Lanchas Sociais que desenvolvem trabalhos heroicos e fundamentais em todos os cantos do Brasil. Trata-se da renúncia fiscal por meio do Fundo da Criança e do Adolescente e do Fundo da Pessoa Idosa.

As pessoas físicas podem, em vez de encaminhar para o Transatlântico 6% do seu imposto e as pessoas jurídicas 1%, destinar para as Instituições credenciadas e assim potencializar a escala de abrangência destas tecnologias sociais.

Somente no Estado do Rio Grande do Sul se estima que R$ 370 milhões poderiam ser destinados diretamente para alavancar os projetos sociais, mas menos de 6% deste montante tem ficado por aqui. No site funcriancapoa.procempa.com.br  tem todas as informações para as doações.

É fácil. Com esta destinação mais crianças, adolescentes e idosos terão acesso à saúde, educação, cultura, alimentação, desenvolvimento socioprofissionalizante…

Vai continuar apostando todas as fichas no Transatlântico ou também vai de Lancha Social neste ano?

Ézio Rezende
Superintendente da Fundação Projeto Pescar

 

Comunidade Jurídico-Trabalhista forma primeira turma do Projeto Pescar

A Unidade Projeto Pescar Comunidade Jurídico-Trabalhista realizou sua cerimônia de formatura na última semana (30/11). Onze alunos completaram as cerca de 800 horas do curso de Iniciação Profissional em Serviços Administrativos, com qualificação para manuseio das ferramentas digitais do Processo Judicial Eletrônico (PJe) usado pela Justiça do Trabalho. Ao final da solenidade, o educador social André Cintra, professor responsável pela turma, anunciou que oito dos alunos já saem do curso empregados.

A iniciativa decorre de uma parceria da Fundação Pescar com o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), o Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul (MPT-RS), a Seção Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RS) e a Caixa de Assistência dos Advogados do Estado (CAA/RS). As atividades ocorreram em espaço cedido pelo TRT-RS, que também forneceu muitos dos voluntários dedicados à formação dos jovens. Já está prevista para o próximo ano a segunda turma do Projeto Pescar da Comunidade Jurídico-Trabalhista.01-Pescar-810p

A vice-presidente da Fundação Projeto Pescar e desembargadora aposentada do TRT-RS, Beatriz Brun Goldschmidt, manifestou-se sobre a importância fundamental da ética frente a outras virtudes, lembrando que a formação oferecida pelo Pescar tem por objetivo capacitar os jovens também enquanto cidadãos. Ao lado dela na mesa principal estiveram representando as entidades patrocinadoras a presidente do TRT-RS, desembargadora Beatriz Renck; o vice-procurador-chefe do MPT-RS, Gilson Luiz Laydner de Azevedo; a corregedora geral da OAB-RS, Maria Helena Camargo Dornelles; e o vice-presidente da CAA/RS, Pedro Zanette Alfonsin. Também compareceram à cerimônia representantes dos apoiadores: Amatra IV – Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 4ª Região (desembargador Clovis Fernando Schuch Santos), Agetra – Associação Gaucha dos Advogados Trabalhistas (Renata Gabert de Souza), Satergs – Associação dos Advogados Trabalhistas de Empresas no Rio Grande do Sul (Daniela Farneda), Aeje – Associação dos Escritórios Jurídicos Empresariais (Janaína Silvestre), Rede Asun de supermercados e restaurante Barcelos Gastronomia.
01-Pescar-Foto2-1200p

Mais informações, fotos e vídeos: no site do TRT4

Transforme o seu imposto de renda em um novo futuro para os jovens do Projeto Pescar

Pessoas físicas e jurídicas têm até o próximo dia 29 de dezembro para doar parte do seu Imposto de Renda a ser recolhido aos cofres públicos para projetos ou fundos de instituições ligados à criança e adolescentes, idosos, projetos culturais, audiovisuais, esportivos e programas de auxílio a pessoas com câncer ou deficiência. Pessoas físicas podem destinar até 6% do imposto de renda devido e pessoas jurídicas até 1% através do FUNCRIANÇA, programa da prefeitura de Porto Alegre que capta recursos para financiar projetos de promoção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Para doar, basta acessar o site www.funcrianca.procempa.com.br e clicar em “Faça sua Doação”. Se quiser doar ao Projeto Pescar basta escolher a opção “Projeto Manutenção Programa Social Pescar”. Depois de escolher a instituição, você deve preencher seus dados e pagar o boleto com o valor escolhido. O benefício fiscal poderá ser utilizado no ano subsequente ao dos aportes, desde que as contribuições sejam feitas até o último dia útil do ano, 29/12/2017.

O Projeto Pescar é um programa de formação socioprofissionalizante que proporciona o acesso de jovens de baixa renda, com idades entre 16 e 19 anos, ao mundo do trabalho.  Em seus 41 anos de existência já formou mais de 29 mil jovens. A grande motivação da entidade e de todos os parceiros é construir uma sociedade mais solidária, com pessoas e organizações transformadoras.

Anúncio FPP Funcriança 26,1 x 35(correc data)

Jovens da Vicunha Têxtil aprofundam conceitos de logística em visita técnica ao Porto do Pecém

“É grandioso, é fantástico e inesquecível, eu já me vejo trabalhando lá daqui há poucos anos”, declarou o jovem João Pedro, da Unidade Projeto Pescar Vicunha Têxil, em Maracanaú/CE, após a visita técnica realizada no Porto do Pecém. O local, que hoje ocupa o 2º lugar no ranking de desempenho dos portos brasileiros, foi mais uma vez o cenário de uma aula inesquecível na vida dos jovens da 13ª turma.

Para o educador social, Rubens Ubiratan, esta agenda já faz parte do calendário anual do Projeto Pescar, porque o complexo industrial e portuário proporciona um espaço para relacionar os conteúdos de logística abordados durante o curso de Iniciação Profissional em Manutenção Mecânica Industrial.

RG LOG conquista 3º Prêmio de Sustentabilidade SETCESP & Transporte Moderno

No 1º ano de participação na Rede Projeto Pescar, a RG LOG Logística e Transporte conquistou o 1º lugar no Prêmio de Sustentabilidade SETCESP & Transporte Moderno. A empresa concorreu na categoria “Responsabilidade Social”, com o case “Pescar”. Conheça a iniciativa:

A entrega do 3º Prêmio de Sustentabilidade SETCESP & Transporte Moderno,  foi realizada nesta terça-feira (28) no Hotel Transamérica Nações Unidas. A RG LOG Logística e Transporte Ltda foi a vencedora da categoria Responsabilidade Social com o case “Projeto Pescar”, que trabalha na formação profissional e de princípios de cidadania e autoestima de jovens que estão em situação de vulnerabilidade social.

 

Fonte: Setcesp

 

 

premio sustentabilidade

Na foto, o diretor- presidente da empresa, André Rossetti

“Dentista do Bem” recebe prêmio Jubileu de Ouro do CRO-RS e é embaixadora do projeto no Sul do Brasil

A Dra. Ligia Maria Nogaretti, recebeu neste mês, o prêmio Jubileu de Ouro, do Conselho Regional de Odontologia do Rio Grande do Sul (CRO/RS), pelos seus serviços prestados à sociedade, e foi escolhida como uma das 15 embaixadoras, única no Sul do Brasil, do projeto Dentista do Bem. A conquista da coordenadora do projeto, no evento Sorriso do Bem, em Poços de Caldas/MG, reforçou a importância do trabalho voluntário de cirurgiões-dentistas que atendem em seu próprio consultório crianças e jovens de baixa renda entre 11 e 17 anos, proporcionando-lhes tratamento odontológico gratuito até que completem 18 anos.

Apoiador institucional da Fundação Projeto Pescar, o projeto Dentista do Bem, traz um benefício imenso para os jovens. Juliana Stoduto, da 8ª turma do Projeto Pescar na Hoepers, agradece a oportunidade: “Se não fosse a ajuda de todos e da doutora Mariana Schöller, que faz parte da equipe do Dentista do Bem, eu não sei quando conseguiria colocar um aparelho e ter uma vida bucal saudável.”

dra. ligia