Unidades Associação Kurumi e Braslumber realizam Encontro de Jovens no PR

Os Encontros de Jovens integram os participam do Projeto Pescar. Assim, eles podem trocar experiências, conhecer gente nova, se divertir e exercitar o que aprenderam nos projetos socioprofissionalizantes da Fundação. As atividades são coordenadas por Supervisores de Unidade, Educadores Sociais, Voluntários e Parceiros. Para o jovem Lucas Tramontin, da Unidade Associação Kurumi, anfitriã do evento em Jaguariaíva/PR, a experiência foi totalmente diferentes de todas as outras confraternizações que ele participou: “Você ter a oportunidade de falar com jovens que têm uma vivência tão parecida e tão diferente ao mesmo tempo é algo excepcional.”

A programação, realizada no dia 6/10, iniciou com as boas-vindas e na sequência, uma dinâmica de integração: “Logo após os jovens das Unidades Associação Kurumi e Braslumber fizeram suas apresentações sobre a temática Atitudes que inspiram envolvem e transformam. Além disso, foram homenageados três voluntários que se destacaram pela história de vida e  superação e que vem inspirando os jovens. Foi um momento emocionante e de reconhecimento e valorização”, conta a coordenadora da Fundação Projeto Pescar, Isolete Furlan.

O educador social, Luciano de Oliveira Melo completa: “Foi muito emocionante e prazeroso ver a dedicação dos jovens durante as homenagens, reconhecendo os voluntários como pessoas que tem atitudes que envolvem inspiram e transformam.”

No turno da tarde, foram realizadas atividades no Clube do Sindicato do Papel. “Estas trocas e integração entre os participantes do Projeto Pescar são valiosas e importantes. Foi  um encontro maravilhoso e  poder vivenciar isso com os jovens e o apoio dos  educadores, voluntários e articuladores é muito especial.”

Encontros de Jovens do Projeto Pescar no RS ocorrem nesta terça e sexta

A Fundação Projeto Pescar promove, nesta semana, o Encontro Anual de Jovens reunindo 50 unidades gaúchas que absorvem um total de 900 jovens. O encontro, que acontecerá na terça (17) e sexta (20), no Centro de Eventos Palavra da Vida Sul, na Estrada Vira Machado, na localidade de Morungava, na Região Metropolitana de Porto Alegre terá a participação dos adolescentes dos projetos socioprofissionalizantes gratuitos da fundação, com o objetivo de trocar experiências e exercitar o que aprenderam nos cursos. A supervisora de Unidades, Rosemary Terra Lucas, destaca que os encontros são importantes para o jovem “se experimentar, enfrentar incertezas, ser liderado por alguém que ele não conhece, enfim, se preparar para o mercado de trabalho”.

Na terça-feira o encontro conta com as unidades da Região Metropolitana e Serra. Os adolescentes das unidades de Porto Alegre e interior do Estado se encontram na sexta-feira. Os Encontros de Jovens ocorrem entre as 8h30m e as 16h30m, sendo oferecido lanches e almoço. No local, as turmas se desfazem e cada participante é convidado a trabalhar em equipe com pessoas que não conhece, tendo a oportunidade de se integrar a outros adolescentes e até formar novas amizades.

Entre as atividades, o Rale-Duro – pista de obstáculos com percurso na mata, a tirolesa e jogos cooperativos,  coordenados pela equipe do palavra da Vida Sul, Supervisores de Unidade, Educadores Sociais, Voluntários e Parceiros. Rosemary também ressalta que no Encontro de Jovens, os adolescentes podem compreender a dimensão do Projeto Pescar, já que normalmente eles ficam apenas na sua unidade, sem ter ideia do tamanho da entidade. Na terça-feira, os jovens também vão participar da atividade Pescando Sorrisos, em parceria com a Associação Brasileira de Odontologia.DSC_0716

Protagonismo dos jovens da Associação Kurumi na divulgação das inscrições do Projeto Pescar

As aulas de dicção e oratória do programa de Iniciação Profissional em Serviços Administrativos, na Unidade Associação Kurumi, em Jaguariaíva/PR, foram colocadas à prova na última semana. A turma produziu um vídeo, com dois jovens explicando como é fácil se candidatar às vagas, e publicou na página do facebook do Projeto Pescar.

“Ficou excelente e mostrou o protagonismo dos jovens”, avalia a coordenadora do Programa Social Pescar, Isolete Furlan. Assista o vídeo:

ZF é Anfitriã do Encontro de Jovens da Regional Metropolitana SP

O Encontro de Jovens foi um momento único, pois tivemos a oportunidade de interagir com jovens de outras Unidades do Projeto Pescar. Com isso, trocamos experiências e nos divertimos com as atividades.
Em relação a nossa apresentação, tudo foi resultado da dedicação e colaboração de todos nós, onde exibimos aos demais jovens, uma mistura de dança com um curta-metragem que representava a manufatura, simulando a montagem de um trator.
Agradecemos pela recepção da ZF do Brasil e a contribuição das outras unidades, que fizeram desse encontro inesquecível”.
9ª turma da AGCO, em Mogi das Cruzes/SP

O depoimento da Unidade Projeto Pescar AGCO mostra o quanto o Encontro de Jovens da Regional Metropolitana SP atingiu o objetivo de oportunizar um espaço de encontro, para que os jovens pudessem compartilhar seus conhecimentos e experiências na prática da cidadania.

Para a coordenadora do Programa Social Pescar, Cristiane Difini, este evento é um momento muito especial para todos os envolvidos, em especial para os jovens: “É a oportunidade de colocar em prática todos os aprendizados adquiridos até então nas Unidades, proporcionar uma espaço para os jovens se vincularem com adolescentes de outras regiões e para as turmas terem uma dimensão maior da Rede Pescar. Ele fortalece os jovens e a nossa causa como um todo”, explica.

Nesta edição, os jovens iniciaram a programação com um circuito de atividades cooperativas. À tarde, as Unidades preparam uma apresentação da turma de até 5 minutos, com a temática do ano: “Atitudes que inspiram, envolvem e transformam”. Após, foram realizadas atividades recreativas de amigo secreto e música.

No vídeo abaixo, trecho produzido pela Unidade Kimberly-Clark, em Suzano/SP.

Veja as fotos: aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

Egressos das turmas de 2014 a 2017 se reúnem com jovens da Vicunha Têxtil em Encontro Regional

O Encontro Regional de Jovens na Unidade Projeto Pescar Vicunha Têxtil, em Maracanaú/CE, foi um momento de reencontro, troca de experiências e diversão!!! Para o educador social, Rubens Ubiratan Costa, reunir os representantes das turmas de 2014 a 2017, com os jovens da turma atual, é muito positivo para a formação:

“O egresso é como um espelho que reflete onde o jovem atual pode estar daqui a um ano ou dois, porque todos têm uma história muito parecida e vivenciam praticamente as mesmas realidades. Dessa forma o jovem tem o exemplo de um colega que terminou o projeto em 2014 e hoje é um bombeiro hidráulico na empresa, enquanto o outro que concluiu no mesmo ano, teve as mesmas oportunidades, continua desempregado!!!”

Para o egresso Raimundo Nonato, que concluiu o Projeto Pescar em 2015, este momento foi muito importante: “Rever alguns amigos e perceber que as atitudes deles deram bons resultados e hoje eles estão muito bem, me fez perceber que eu tive as mesmas oportunidades e fiquei parado no tempo, mas que nunca é tarde para correr atrás. ”

Na programação do evento, realizado na manhã do dia 13/10, integração, atividades esportivas e desafios, com a temática do ano: “Atitudes que inspiram, envolvem e transformam.”

 

Unidade Stemac reúne egressos e jovens em Encontro Regional

Por ser a única Unidade no estado de Goiás, a Stemac promoveu o Encontro Regional de Jovens reunindo egressos e a turma atual do Projeto Pescar. A jovem Letícia Nascimento Lopes saiu animada do evento: “Eles compartilharam muitas dicas e o que fizeram quando o curso terminou, inclusive um, que continuou trabalhando na empresa.”

A turma está em período de vivências o que traz um novo ritmo as atividades do programa de Iniciação Profissional em Eletromecânica: “Estou amando, porque é algo totalmente novo, com processos que eu nunca vi. Realizar as atividades na correria e conhecer de perto a rotina da empresa nos mostra o quanto precisamos ter responsabilidade, pois o trabalho é como o corpo de todos nós, onde cada parte é muito importante. ”

Lucas dos Santos, colega de Leticia, já está organizando o seu futuro. Investe o recurso do jovem aprendiz num curso técnico em mecânica e trabalha para desenvolver a sua comunicação: “Quando eu entrei no Projeto Pescar, a Carlla, nossa educadora social, me incentivava a falar, pois eu era muito calado e tinha dificuldade para me enturmar e conhecer pessoas novas. Três egressos que estiveram no Encontro de Jovens disseram que tinham o mesmo problema que eu e me deram dicas. Eu tenho conseguido evoluir bastante e quero crescer ainda mais, pois a comunicação é fundamental no mundo do trabalho.”

No evento, os jovens realizaram a apresentação compondo uma rede, onde cada integrante contava um pouco da sua história, a turma em andamento apresentou uma peça de teatro e houve um momento de integração.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

CNAS continua as articulações junto ao Congresso Nacional para a recomposição do Orçamento da Assistência Social

whatsapp-image-2017-10-06-at-15-29-25O Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS  continua as articulações junto ao Congresso Nacional para a recomposição do Orçamento da Assistência Social.

O Presidente do CNAS, Fábio Bruni, esteve com o relator geral do orçamento Cacá Leão em uma reunião que aconteceu por solicitação do Deputado Federal Antônio Brito (ex-presidente do CNAS) para discussão e apoio para recomposição do Orçamento da Assistência social.

Também estiveram presentes a Deputada Rosângela Gomes, o Senador Roberto Muni (ex-presidente do FONSEAS), o vice-Governador da Bahia, diversos COEGEMAS e os Conselheiros Nacionais Marisa Rodrigues e Leovane Gregório.

whatsapp-image-2017-10-06-at-15-29-24

Fonte: CNAS

Educadores refletem sobre o seu papel em meio as transformações

2O Ser e Sentir-se Educador Social foi um momento proporcionado aos educadores para conectarem-se com seus sentimentos e percepções sobre as mudanças nas metodologias do Projeto Pescar. Segundo a mestre em psicologia social, Cristiane Schleiniger, que conduziu este espaço no Encontro Nacional de Educadores, a expressão de cada um também proporcionou uma conexão do grupo, em que puderam se identificar nas diversas falas, assim como perceber as diferenças existentes.

O convite foi para uma percepção lúcida da mudança, não visando à adaptação às novas metodologias, mas às transformações que elas gerarão. A atividade foi inspirada num trecho do texto de Paulo Freire:

E é na condição de seres transformadores, que percebemos que a nossa possibilidade de nos adaptar não esgota em nós o nosso estar no mundo. É porque podemos transformar o mundo, que estamos com ele e com outros. Não teríamos ultrapassado o nível de pura adaptação ao mundo se não tivéssemos alcançado a possibilidade de, pensando a própria adaptação, nos servir dela para programar a transformação.
Pedagogia da indignação: cartaz pedagógicas e outros escritos/Paulo Freire – São Paulo: Editora UNESP, 2000DSC_0851

Cursos terão novas grades curriculares e cargas horárias nas próximas turmas

As turmas do Projeto Pescar em 2018 terão novas grades curriculares e padronização das cargas horárias. Em 2017, 1/3 da Rede Pescar já participou de um projeto piloto com estas adequações e, para o próximo ano, a meta é executar em 100% das Unidades, cursos de Iniciação Profissional que seguem a legislação vigente e ao Código Brasileiro de Ocupações (CBO).

A mudança é resultado do processo de atualização dos guias didático-pedagógicos iniciado em 2016, quando os educadores sociais foram convidados a compartilhar no Confluence, rede colaborativa virtual, todo o material de formação dos jovens já utilizado nas Unidades, visando atualizar o fazer do educador e dos voluntários com o subsídio teórico em construção.

As novas grades curriculares (temas que são ministrados e a sua carga horária) já estão cadastradas no sistema de gestão acadêmica PERSEUS e o educador social foi capacitado no Encontro Nacional de Educadores, para realizar o seu planejamento  pedagógico dentro desta nova estrutura. “Nós precisamos atender a este marco regulatório para qualificar a certificação do nosso jovem e, consequentemente, a inserção dele no mercado de trabalho”, conclui o educador social da Associação Kurumi, Luciano Oliveira Melo.

Segundo ele, o PERSEUS também vem para facilitar o acompanhamento das atividades realizadas com os jovens e a gestão das Unidades, como a carga horária específica de cada voluntário: “Antes eu tinha que calcular individualmente e agora já tenho esta informação dentro do calendário do curso”, destaca.

Além de atender a legislação vigente, a essência do Projeto Pescar não muda. Continuamos a oferecer 60% dos conteúdos em Desenvolvimento Pessoal e Cidadania, para que o jovem seja o protagonista de sua vida, consciente da sua identidade, autônomo, solidário, participativo e construtor do seu destino.

O que mudou:

– Os cursos de Iniciação Profissional terão cargas horárias únicas de 800h ou 960h;
– As vivências, que são as atividades práticas aliadas à teoria, passam a representar 50% da caga horária dos Cursos de Iniciação Profissional, abrangendo os eixos de Desenvolvimento Pessoal e Cidadania e Formação Profissional;
– Os conteúdos relacionados à empreendedorismo e protagonismo não estão ligados apenas a abertura de novos negócios, mas a construção do projeto de vida dos jovens;
– Os guias didático-pedagógicos terão uma nova versão em 2018, baseado na experiência do projeto piloto executado na Rede Pescar em 2017.

Participaram do Projeto Piloto em 2017: Aemflo e CDL São José, Assun, Audi,  Banco Agiplan, Banrisul, Citrosuco Catanduva, Citrosuco Matão, Comunidade Jurídico Trabalhista, Consórcio Diamantino, Consórcio Rio Negrinho, Dibrape, Emerson, Frameport, Fundação Projeto Pescar e Infraero, HERC, Hospital Pompéia,  Instituto Alarme, Instituto Solidare, Kimberly Clark RS, Kimberly Clark SP, Lojas Renner, Quater, RG LOG, Tereos, Ticket Log, Top Car e Motul Corazón, ZF.