Projeto Pescar participa da 2ª Edição da Mostra de Projetos Barueri 2018

A Fundação Projeto Pescar foi uma das 16 organizações selecionadas para participar da  2ª Edição da Mostra de Projetos Barueri 2018. A entidade de assistência social concorreu com 50 projetos locais e, mas mais uma vez, o impacto e a transformação provocadas pelo Projeto Pescar foram um diferencial.
Foram contemplados três pilares dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS):
– Erradicação da Pobreza;
– Trabalho Decente e Crescimento Econômico;
– Redução das Desigualdades.

A Educadora Social da Unidade RG LOG, Aline D’ Império da Mata, nos representou no evento, realizado no dia 22/11, no SENAI Barueri/SP.

 

 

 

Egressa Cassiane Aparecida Paim Pacheco

“Gratidão! Essa palavra, para mim é, sinônimo de Projeto Pescar!
Entrei na Unidade Paróquia São José no ano de 2016. Estava cursando o 2º ano do Ensino Médio e buscava alguma forma de trabalhar, quando o Projeto Pescar surgiu na minha vida!
Confesso que quando me inscrevi para entrar no curso tinha como objetivo receber o salário de Jovem Aprendiz, mas em questão de dias esse pensamento mudou completamente e eu já estava em busca de conhecimento, disciplina, amizade e oportunidade!
Lá era meu lugar favorito, onde eu me encontrava. Estudava no turno da manhã e ia direto para o curso, almoçava na Unidade e durante as tardes havia uma variedade de atividades, como aulas de música, de inglês, informática, orientação vocacional, matemática, LID e Metrologia, vivências práticas, visitas em empresas e uma diversidade de palestras que tinham por objetivo nos motivar e mostrar que podemos chegar aonde queremos, basta querer! E o que mais me encanta é saber que tudo isso envolve voluntários e é feito com muito amor!

Cassiane é a segunda jovem, da esquerda para à direita

Dei o meu melhor porque sabia que a partir das minhas atitudes surgiriam oportunidades. Em 2017, inicie o curso de auxiliar de logística no SENAI, que o Projeto Pescar divulgou e me mostrou como mais uma oportunidade.
Em agosto de 2017 recebi uma ligação da educadora Rosângela, dizendo que tinha uma oportunidade de estágio e que se eu me interessasse era para eu ir até o projeto que ela me passaria as informações. Meia hora depois eu estava lá e foi assim que eu inicie meu estágio no setor financeiro da empresa Tabone!
Foi uma época difícil, Senai no turno da manhã, estágio a tarde e à noite estava terminando o ensino médio. Umas das certezas que o Projeto Pescar me passou foi a de que se eu queria ser alguém na vida, o cansaço, a correria e a dedicação seriam necessários para essa conquista.
Hoje, sou estagiária de ensino superior na empresa Tabone e sou acadêmica do curso de Ciências Contábeis na Universidade de Caxias do Sul – UCS.
Aos meus colegas do Projeto, gratidão! Por me ajudar, me incentivar e sempre estar ali para mostrar que eu tinha com quem contar, gratidão pelas amizades verdadeiras que duram até hoje.
Aos Voluntários e Palestrantes! Gratidão, por me mostrar a luz que eu tenho dentro de mim, gratidão pelo tempo que passaram conosco, gratidão por tudo que nos ensinaram com tanto amor e carinho. O meu muito obrigado por cada momento compartilhado, cada dificuldade passada em forma de aprendizado! Eu garanto que cada palavra e história de superação são lembradas até hoje e são usadas como forma de motivação por nós alunos!
Aos educadores, meus amores! O que sinto por vocês não tem preço! Obrigada pelo imenso amor que recebemos de vocês! Obrigada pela paciência, compreensão e confiança!
Profe Rosângela, obrigada por me fazer realizar a mesma atividade três vezes seguidas, com isso aprendi que devo dar meu melhor em qualquer coisa que faço pois o contrário disso pode fazer com que outras pessoas paguem com meu erro (como a turma toda ter que esperar para sair enquanto eu terminava a atividade).
Profe Casemiro obrigada por ter me advertido quando eu desobedeci a regra, isso me ensinou que regras são feitas para cumprir e eu aprendi que se não cumprir posso trazer grandes consequências para minha vida.
Gratidão ao Projeto Pescar e meu muito obrigada por me tornar a mulher que sou hoje.”
✔️Cassiane Aparecida Paim Pacheco
✔️Egressa da 5ª turma do Projeto Pescar Paróquia São José
✔️ Estagiária do setor financeiro na Empresa Tabone Indústria e Comércio de Plásticos Ltda

Fonte:

https://www.facebook.com/209720523136543/photos/a.210095296432399/335340440574550/?type=3&theater

Vivências nas Unidade Projeto Pescar Kimberly-Clark

O curso de Iniciação Profissional em Produção Industrial na Unidade Kimberly-Clark, em Eldorado do Sul/RS, oferece  aos jovens da região a oportunidade de formação em processos industriais. As atividades são dinâmicas (fotos) e envolvem atividades voltados ao desenvolvimento social e cidadão dos adolescentes, além dos conteúdos técnicos para a inclusão no mundo do trabalho.

Jovens da Frameport promovem café com líderes na empresa

O voluntário e professor da Unidade Frameport, Felipe Fernandes Abrão, em sua aula de Planejamento Controle de Produção – PCP e Organização de Eventos, promoveu com a turma do Projeto Pescar, um Coffee Break para os lideres na empresa. O evento foi realizado simultaneamente na sala do Projeto Pescar e na sala de treinamento, envolvendo cerca de 100 pessoas.

Segundo o educador social, Edson Sidinei Hübner, a vivência foi extraordinária, pois possibilitou a turma trabalhar de forma interdisciplinar, com conteúdos de matemática, custos, ambiente de trabalho, logística, decoração, comunicação,  qualidade, relacionamento interpessoal, empreendedorismo, entre outros. Além da interação com funcionários dos setores administrativo e de departamento pessoal.

Para o jovem Alisson Pinheiro dos Santos, ao final do evento ele teve a sensação de trabalho bem feito, meta cumprida e orgulho pela equipe conseguir mostrar o seu potencial: ” Sem a colaboração de todos nada seria possível”

 

Unidades Instituto Lojas Renner e Grupo Digicon confirmam presença no Jogo Oasis na Bom Jesus

O Projeto Pescar irá participar do Jogo Oasis no bairro Bom Jesus, em Porto Alegre/RS, neste sábado e domingo (24 e 25 de novembro), a partir das 9h. O jogo tem como objetivo realizar o sonho coletivo da comunidade, com a revitalização da Praça dos Anjos, através de um mutirão coletivo.

“Acreditamos que materializar o melhor dos mundos é possível se pudermos fazê-lo de livre e espontânea vontade, sem sofrimento e com a segurança de que nossos esforços estão sendo efetivos!” (Instituto Elos).

Unidade Consórcio Tupanciretã certifica 9ª turma do Projeto Pescar

“A certificação da 9ª turma da Unidade Consórcio Tupanciretã reforçou a importância do programa no município de Tupanciretã/RS e o quanto os jovens são transformados através de atitudes e do engajamento de todos que acreditam na metodologia do Projeto Pescar”, conta a Articuladora Juliana Schio Balzan.

O evento foi realizado no dia 9 de novembro e contou com a presença dos familiares, apoiadores, voluntários, mantenedores, egressos e representantes da comunidade em geral.

Egresso Cleidison Luís Dos Santos

O Egresso Cleidison Luís Dos Santos, contou em depoimento nas redes sociais:

“O Pescar vai muito além de um curso para preparar o jovem para o mercado de trabalho. Aprendi muitas coisas durante um ano que passou rápido demais…  Abri meus olhos para ver o mundo de muitas formas, com senso crítico sobre diferentes assuntos, com sonhos, acreditando neles e, principalmente, confiando e lutando porque sou capaz.”

CVG, Battistella e SOLIDA conquistam Prêmio Klaus Schumacher 2018

A Associação Empresarial de Rio Negrinho (Acirne), através do seu Núcleo de Jovens Empreendedores, realizou neste mês, a 4ª edição do prêmio “Klaus Scumacher”, que homenageou as empresas destaques do ano de 2018. A solenidade contou com a presença dos jovens do Núcleo, associados da Acirne, autoridades, representantes das empresas que foram destaques e demais convidados.

A Companhia Volta Grande de Papel – CVG, BATTISTELLA E SOLIDA BRASIL MADEIRAS (destaque em inovação na premiação) são parceiras da Fundação Projeto Pescar na oferta de cursos socioprofissionalizantes para jovens de baixa renda em Rio Negrinho/SC.

 

Superação, diversão e cooperação nos Encontros de Jovens

Os olhos dos participantes do Projeto Pescar brilham quando se referem ao Encontro de Jovens. Com os jovens Gabriel Faria Machado, João Vitor Ritzel e Diogo Israel não é diferente. Em visita à sede da Fundação, em Porto Alegre/RS, os três falaram sobre a emoção de participar deste momento, incluindo o rale duro – pista de obstáculos com percurso na mata.

Não conhecíamos o lugar. A trilha era no meio do mato – destacou Gabriel.

Lembra que teve uma hora que não deu pé – recordou João.

Segundo Diogo, nem mesmo a limitação física, consequência da síndrome de Ellis-van Creveld, o impediu de aproveitar ao máximo a programação e realizar todas as atividades propostas.

Foi uma experiência nova e de superação. Eu nunca tinha feito isso antes e não sabia que era capaz. A nossa turma é bem unida, então foi bem legal! – comenta Diogo. Segundo ele, depois do Projeto Pescar, se sente mais preparado para a vida adulta – No primeiro dia de curso eu me perdi, pois não sabia pegar um ônibus. Não saia de casa, só estudava. Depois, com o desenvolvimento das atividades, a orientação profissional e o contato com o meu padrinho, Etelmir Bitencourt, consegui perceber que o que eu gosto de fazer pode virar uma profissão e pretendo trabalhar na área de tecnologia da informação.

Gabriel Faria Machado, João Vitor Ritzel e Diogo Israel

Encontro de Jovens – O Encontro de Jovens é um espaço onde os jovens podem compartilhar seus conhecimentos e experiências no Projeto Pescar. Cada evento tem a sua programação, mas em todas as edições, os jovens são convidados a trabalhar em equipe com pessoas que não conhecem, tendo a oportunidade de se integrar a outros adolescentes e formar novas amizades. Neste ano, a Fundação Projeto Pescar promoveu esta atividade no RS, SC, SP, CE, TO e PA, envolvendo cerca de 1.500 jovens. Abaixo, mais depoimentos e exemplos de superação nas diferentes edições.

Encontro reúne jovens de SC e PR

Para a jovem da Unidade Aemflo e CDL São José, Luciana Fraga, o evento proporcionou muito aprendizado, principalmente no que diz respeito a comunicação e relacionamento. “Conversamos com outros jovens que fazem parte do Projeto, e que têm uma rotina diferente. Foi um momento oportuno para tirar minha timidez e me integrar melhor com os colegas. Ver outros grupos unidos, nos fez parar para refletir sobre a importância de um relacionamento próximo para alcançarmos nossos objetivos”.  

 

 

 

 

Unidade CONSECOM, ASUN E MPT inaugura a Unidade e apresenta a turma no dia 30 de novembro

Quinze adolescentes participam da 1ª turma da Unidade Consecom, Asun e MPT, na sede do Conselho Comunitário do Bairro Rio Branco, em Canoas/RS. A oferta do curso de Iniciação Profissional em Serviços de Comércio é vista como uma grande conquista para a comunidade:

“É um projeto antigo, que vem da administração anterior, e agora nós conseguimos executar, em parceria com a Fundação Projeto Pescar, Asun Supermercados e Ministério Público do Trabalho. Ele é motivo de muita alegria para todos nós, principalmente pelo convívio com os jovens e o aprendizado que a turma nos proporciona”, comemora o presidente do CONSECOM, José Ivo Pinheiro de Oliveira.

Com 30 dias de atividade, o jovem João Vítor Chaves Rodrigues, diz estar surpreso pela experiência ser tão positiva: “É prazeroso estar aqui. Antes do Projeto Pescar a gente se sente inútil, sem ânimo, tem medo de conhecer o novo, da turma não te aceitar. Agora, mesmo com pouco tempo de curso, nós passamos a ser uma família, pois um zela pelo bem-estar do outro e a educadora percebe quando alguém não está bem e nos apoia.”

No dia 30 de novembro está prevista uma atividade de apresentação da turma e inauguração da Unidade, onde a comunidade, parceiros e apoiadores terão a oportunidade de conhecer os jovens, suas expectativas e desejos para o futuro pessoal e profissional.

Projeto Pescar – O Projeto Pescar é um programa pioneiro de socioaprendizagem, voltado para o desenvolvimento de jovens. A metodologia foca 60% dos conteúdos em cidadania e autoconhecimento para que o jovem seja o protagonista na realização de seus sonhos pessoais e profissionais.

E, 40% da carga horária é destinada para os conhecimentos técnicos, com 16 curso dispostos em seis eixos tecnológicos, reconhecidos por centenas de empresas e organizações, há mais de 40 anos.