Jovens precisam de mais oportunidades: aumento no número de inscritos reflete o cenário do Brasil

O novo processo de inscrição on-line, que possibilita ao jovem a inscrição de qualquer lugar e a qualquer horário, sem necessidade de se deslocar até as Unidades trouxe vários benefícios para a Rede Pescar. Entre eles, a diminuição dos custos para as famílias e para as empresas.

Segundo a educadora social, Monique Torii, da Kimberly- Clark (Suzano/SP), a Unidade teve o dobro de candidatos em 2018: “1.300 pessoas se candidataram para 20 vagas. No ano passado gastamos 6 mil reais com a estrutura de inscrição e nesta edição, o custo foi zero”, destaca.

Em Unidades como a Refinaria de Petróleo Riograndense (Rio Grande/RS), Hidro Jet (Feliz/RS), Lojas Renner (Porto Alegre/RS) e Mercur (Santa Cruz do Sul/RS), por exemplo, triplicou o número de inscritos. “Em 2017, tivemos 13.349 candidatos, e a Rede Pescar está atendendo 7,5% desse total, o que demonstra o quanto o Brasil precisa avançar para oferecer mais oportunidades para os jovens”, explica a gerente do Programa Social Pescar, Silvia Ramirez.

Para o jovem, Thomaz Erick Chagas, da Unidade Midea Carrier, participar do programa é gratificante: “O Projeto Pescar é muito melhor do que eu imaginava. Foi duro o período de inscrição porque eu nunca tinha me candidatado a nada, mas hoje, só de estar aqui, participando do curso há três meses,  já me sinto vitorioso. Todo dia busco dar o meu melhor.”

O período do curso tem sido uma superação. “Antes eu não conhecia o meu lado emotivo de abraçar, mas conforme vou me descobrindo, com o feedback da turma e da educadora, vejo que isto pode me ajudar. No ambiente de trabalho é assim, ao conviver com as outras pessoas, elas também te apontam o que precisa melhorar,”explica Chagas.

 

Além de mensurar a quantidade de pessoas que se candidataram às vagas, com o novo processo de inscrição on-line foi possível detalhar o perfil do público que busca no Projeto Pescar uma oportunidade. Grande parte, com o recorte socioeconômico exigido pela legislação da Assistência Social, a qual fazemos parte.

PERFIL