Unidade CONSECOM, ASUN E MPT inaugura a Unidade e apresenta a turma no dia 30 de novembro

Quinze adolescentes participam da 1ª turma da Unidade Consecom, Asun e MPT, na sede do Conselho Comunitário do Bairro Rio Branco, em Canoas/RS. A oferta do curso de Iniciação Profissional em Serviços de Comércio é vista como uma grande conquista para a comunidade:

“É um projeto antigo, que vem da administração anterior, e agora nós conseguimos executar, em parceria com a Fundação Projeto Pescar, Asun Supermercados e Ministério Público do Trabalho. Ele é motivo de muita alegria para todos nós, principalmente pelo convívio com os jovens e o aprendizado que a turma nos proporciona”, comemora o presidente do CONSECOM, José Ivo Pinheiro de Oliveira.

Com 30 dias de atividade, o jovem João Vítor Chaves Rodrigues, diz estar surpreso pela experiência ser tão positiva: “É prazeroso estar aqui. Antes do Projeto Pescar a gente se sente inútil, sem ânimo, tem medo de conhecer o novo, da turma não te aceitar. Agora, mesmo com pouco tempo de curso, nós passamos a ser uma família, pois um zela pelo bem-estar do outro e a educadora percebe quando alguém não está bem e nos apoia.”

No dia 30 de novembro está prevista uma atividade de apresentação da turma e inauguração da Unidade, onde a comunidade, parceiros e apoiadores terão a oportunidade de conhecer os jovens, suas expectativas e desejos para o futuro pessoal e profissional.

Projeto Pescar – O Projeto Pescar é um programa pioneiro de socioaprendizagem, voltado para o desenvolvimento de jovens. A metodologia foca 60% dos conteúdos em cidadania e autoconhecimento para que o jovem seja o protagonista na realização de seus sonhos pessoais e profissionais.

E, 40% da carga horária é destinada para os conhecimentos técnicos, com 16 curso dispostos em seis eixos tecnológicos, reconhecidos por centenas de empresas e organizações, há mais de 40 anos.

 

Unidade Ambientaly reune egressos das turmas de 2016 e 2017

O dia 31 de outubro foi um momento dos egressos da Unidade Ambientaly, em Guaíba/RS, relembrarem suas trajetórias no Projeto Pescar. A turma atual e o educador social, Gerson Schmidt, iniciaram o Encontro de Egressos apresentando as fotos das certificações e alguns dos eventos ocorridos durante o curso: “Todos ficaram encantados, pois muitos não tinha visto estas imagens.”

A apresentação de um vídeo sobre o início da trajetória profissional no mercado de trabalho deu início a um bate-papo sobre empregabilidade. Foi oportunizado um espaço para se ouvirem, trocarem ideias e sugestões entre os participantes, equipe técnica e profissionais da empresa: “Os participantes gostaram muito do encontro, sentiram-se acolhidos e os jovens da turma atual foram os verdadeiros anfitriões.”
No vídeo abaixo, a egressa Nataliele Curtinaz conta a importância do Projeto Pescar em sua vida:

Atividade de empreendedorismo na Unidade Kimberly-Clark

O voluntário Augusto Silva está constantemente na sala de atividades da Unidade Projeto Pescar Kimberly-Clark, em Eldorado do Sul/RS,  ministrando as aulas de empreendedorismo. Segundo o educador social, Eduardo Rafael Pavin, ele apresenta o tema de forma dinâmica e prática, facilitando o entendimento dos jovens.

Nos dias de hoje não basta apenas ter vontade para se tornar um empreendedor. Para chegar ao sucesso, é preciso contar com a orientação e a preparação adequadas.

A missão do aprendizado em empreendedorismo é formar cidadãos para o mundo. Assim, entende-se que ela deve oferecer as competências necessárias para que eles sejam adultos bem-sucedidos. Ou seja: as aulas de empreendedorismo são um diferencial na preparação para o mercado de trabalho. Quando adultos, alunos que receberam noções de empreendedorismo têm mais condições de atingir o sucesso em suas carreiras.

Além de preparar para o futuro no mercado de trabalho, a educação empreendedora traz benefícios imediatos aos jovens, é através dela que podem ser estimulados a ter ideias criativas, persistência, comprometimento e autoconfiança.

Egressa da Paróquia São José

Você tem ideia do que um Projeto Social pode significar para um jovem?
Leia o depoimento da Cassiane e tenha dimensão do que é o Projeto Pescar! 😊

“Gratidão! Essa palavra, para mim é, sinônimo de Projeto Pescar!
Entrei no Projeto Pescar Paróquia São José no ano de 2016. Estava cursando o segundo ano do ensino médio e estava em busca de alguma forma de conseguir dinheiro, foi aí que o Projeto Pescar surgiu na minha vida!
Confesso que quando me inscrevi para entrar no curso tinha como objetivo ganhar o dinheiro da cota, mas em questão de dias esse pensamento mudou completamente e eu já estava em busca de conhecimento, disciplina, amizade e oportunidade!
Lá era meu lugar favorito, onde eu encontrava meu próprio eu.
Estudava no turno da manhã e ia direto para o curso, almoçava lá e durante as tardes divertidas no Projeto tínhamos muita variedade de atividades como aulas de música, de inglês, informática, orientação vocacional, matemática, LID e Metrologia, aulas práticas, passeios em empresas e também tínhamos uma diversidade de palestras que tinham por objetivo nos motivar e mostrar que podemos chegar aonde queremos, basta querer! E o que mais me encanta é saber que tudo isso é voluntariado, é com amor, a gente percebe que o carinho está envolvido naquela ação e que aquilo não era feito por obrigação!
Eu dei o meu melhor porque eu sabia que a partir das minhas atitudes surgiriam oportunidades.
Em 2017 inicie o curso de auxiliar de logística no SENAI, que o Projeto Pescar divulgou e me mostrou mais uma oportunidade.
Em agosto de 2017 recebi uma ligação da Educadora Rosângela, dizendo que tinha uma oportunidade de estágio e que se eu me interessasse era para eu ir até o projeto que ela me passaria as informações. Meia hora depois eu estava lá e foi assim que eu inicie meu estágio no setor financeiro da empresa Tabone!
Foi uma época difícil, Senai no turno da manhã, estágio a tarde e à noite estava terminando o ensino médio. Umas das certezas que o Projeto Pescar me passou foi que eu queria ser alguém na vida e o cansaço, correria e dedicação seriam necessário para essa conquista.
Atualmente, ainda continua como estagiária de ensino superior na empresa Tabone e sou aluna do curso de Ciências contábeis na Universidade de Caxias do Sul.
Aos meus colegas do Projeto, gratidão! Por me ajudar, me incentivar e sempre estar ali para mostrar que eu tinha com quem contar, gratidão pelas amizades verdadeiras que duram até hoje.
Aos voluntários e Palestrantes! Gratidão, por me mostrar a luz que eu tenho dentro de mim, gratidão pelo tempo que passaram conosco, gratidão por tudo que nos ensinaram com tanto amor e carinho. O meu muito obrigado por cada momento compartilhado, cada dificuldade passada em forma de aprendizado! Gratidão por dedicarem seu tempo a nós eu garanto que cada palavra e história de superação são lembradas até hoje e são usadas como forma de motivação por nós alunos!
Aos educadores, meus amores! O que sinto por vocês não tem preço! Obrigada por imenso amor que recebemos de vocês! Obrigada pela paciência, pela compreensão, pela confiança que recebemos de vocês!
Profe Rosângela, obrigada por me fazer realizar a mesma atividade 3 vezes seguidas, com isso eu aprendi que devo dar meu melhor em qualquer coisa que faço pois o contrário disso pode fazer com que outras pessoas paguem com meu erro (como a turma toda ter que esperar para sair enquanto eu terminava a atividade).
Profe Casemiro obrigada por ter me advertido quando eu desobedeci a regra, isso me ensinou que regras são feitas para cumprir e eu aprendi que se não cumprir posso trazer grandes consequências para minha vida.
Gratidão ao Projeto Pescar e meu muito obrigada por me tornar a mulher que sou hoje.”
✔️Cassiane Aparecida Paim Pacheco
✔️Egressa da 5ª turma do Projeto Pescar Paróquia São José
✔️ Estagiária do setor financeiro na Empresa Tabone Indústria e Comércio de Plásticos Ltda

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up

Fundação Projeto Pescar adere ao projeto do Instituto Andrade Maia

Os jovens da Fundação Projeto Pescar ganharam mais um canal de conhecimento. Em outubro (26/10), a turma da Unidade Carlos Secco, a equipe técnica, conselho curador e diretoria da instituição acompanharam a entrega oficial do projeto “O Direito na Sua Vida”, idealizado pelo Instituto Andrade Maia.

Voltado para adolescentes em idade escolar, o programa visa levar educação forense por meio de vídeos no formato de storytelling. Os jovens terão acesso a informações jurídicas cotidianas com abordagem objetiva, a fim de desmistificar a linguagem, facilitar sua compreensão e conscientizar da sua importância.

Os jovens da Unidade Carlos Eduardo Secco, equipe técnica, diretoria e conselho curador da Fundação Projeto Pescar acompanharam o evento

Segundo Dr. Fabio Brun Goldschmidt, sócio e idealizador do Instituto Andrade Maia, a educação jurídica fundamental é necessária. “O projeto nasceu da ideia de contribuir para o desenvolvimento da sociedade, diante da constatação de que o brasileiro não recebe, seja no âmbito privado ou público, informações adequadas e suficientes ao exercício de diversos direitos e deveres inerentes à cidadania”, diz o advogado. “A parceria com a Fundação Projeto Pescar é de suma importância, já que a instituição alcança jovens por todo o país”, completa.

 

Presidente do Conselho Curador, Rubens Hemb, e o sócio e idealizador do Instituto Andrade Maia, Dr. Fabio Brun Goldschmidt

O material desenvolvido pelo Instituto Andrade Maia será utilizado como apoio didático no percurso pedagógico desenvolvido pelos Educadores da Rede Pescar em todos cursos de iniciação profissional executados e deve impactar a vida de cerca de dois mil jovens ao ano. Os videos e material didático são disponibilizados a quaisquer interessados, sem qualquer custo. OSC (Organizações da Sociedade Civil), colégios, empresas, enfim todos que tem interesse em qualificar seu público com noções juridicas fundamentais são bem-vindos.

Voluntário da Kimberly-Clark incentiva valores humanos e a necessidade de atualização e aperfeiçoamento na formação profissional

A velocidade das mudanças, a famosa globalização e o desenvolvimento tecnológico transformam incessantemente o ambiente de trabalho, de forma que hoje não há dúvidas de que “estudo” e “formação” não são apenas uma etapa da vida, mas uma constante ao longo de toda a carreira.

O voluntário da Unidade Kimberly-Clark, em Eldorado do Sul/RS, Paulo Ueda trouxe esse contexto para os jovens e a evolução do mercado de trabalho nos últimos anos, destacando pontos muito importantes, como:

– Perfil Profissional;
– Formação acadêmica e continuada;
– Fluência em outros idiomas;
– Competências comportamentais;
– Relacionamento;
– Apresentação de resultados e soluções;
– Flexibilidade;
– Domínio da tecnologia;
– Potencial de liderança;
– Honestidade e integridade.

Egresso da Linck compartilha experiências com jovens da Kimberly-Clark

O egresso da Unidade Linck, Deivid Brugnerotto Carvalho, contou a sua história antes e depois do Projeto Pescar para os jovens da Unidade  Kimberly-Clark, em Eldorado do Sul/RS. A turma acompanhou o relato sobre os desafios enfrentados por ele após o término do curso e os obstáculos vivenciados na carreira profissional.

“Deivid trouxe uma perspectiva de que os jovens devem sempre tirar lições positivas das oportunidades que são oferecidas diariamente e, salientou que o Projeto Pescar é uma das primeiras oportunidades que ele recebeu e que proporcionaram estar hoje com a sua própria empresa atuando no mercado”, conta o educador social, Eduardo Rafael Pavin.

A visita ocorreu no dia 10 de outubro e como falou o próprio egresso, compartilhar suas experiências e vivencias, principalmente por ter sido aluno destaque em 2007, é uma forma de agradecer todas as oportunidades a partir do ingresso no Projeto Pescar.

 

 

 

 

 

 

 

Egressa Janaína Mariante Andrade

Em 2008, a história de Janaína Mariante Andrade foi contada no livro Pescadores de Sonhos – Histórias de vida de jovens da Rede Projeto Pescar – Por Sylvia Bojunga e Omar L. de Barros Filho:

Estou cursando o segundo semestre de Administração de Empresas e confesso que, antes de fazer o Projeto Pescar, entrar para uma faculdade nem passava por minha cabeça, até porque a família de onde venho não teve muitas oportunidades. Hoje em dia, mostro para eles que força de vontade e atitude são base de um vencedor.” Em poucas palavras, Janaína resume a transformação pessoal porque passou nos dois últimos anos, desde que concluiu o curso de auxiliar administrativo na Unidade Projeto Pescar do Laboratório Weinmann, em Porto Alegre.

Concorrendo por uma vaga com mais de 200 candidatos, aos 16 anos Janaina não acreditava que o lugar seria seu. Sentia-se desmotivada por dificuldades pessoais: “Com o decorrer do curso, tive toda a base pessoal e profissional que precisava. Passei por muitas experiências, inclusive de um programa em que minha turma arrecadou fundos com a venda de docinhos feitos por nós. Fomos atrás de doações para construir um muro e colocar um portão numa instituição de caridade que não oferecia segurança para suas crianças. Em outra etapa, montamos uma microempresa, vendemos ações para obter capital e começamos a fabricar nossos sabonetes artesanais. Aprendi a conviver com as diferenças, trabalhar em equipe, e fazer isso com respeito, o que foi fundamental para eu seguir minha trajetória”, conta, recordando-se do apoio da educadora e dos voluntários.

A chance de testar seu potencial empreendedor em atividades práticas devolveu à Janaína a autoconfiança que havia perdido. A cada gesto de estimulo, mais ela se fortalecia e descobria, em si mesma, qualidades como espírito de liderança, capacidade de comunicação e curiosidade. E, foi tentando fazer sempre o melhor que obteve o primeiro estágio e, poucos depois, aos 18 anos, a primeira contratação profissional como auxiliar administrativa da Sulab, empresa fornecedora dos Laboratórios Weinmann.

“Aproveitei tudo ao máximo. Analisei e identifiquei algumas falhas no meu comportamento e no decorrer do ano tive grandes problemas com a ansiedade, que atrapalhava no resultado final das minhas atividades. Com a dedicação dos educadores e a minha persistência, consegui amenizar esse sentimento e hoje conduzo os processos com tranquilidade e paciência. Formei pensamentos que carrego até hoje, para atrás dos meus objetivos.”

 

 

Jovens do Consórcio Tupanciretã participam de Pré-Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente

Foi muito expressiva a participação da turma da Unidade Projeto Pescar Consórcio Tupanciretã na Pré-Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A educadora social, Fernanda Souza Cambruzzi, conta que mais de 70 adolescentes acompanharam o evento, onde foram realizados debates e dinâmicas sobre políticas públicas voltadas à infância e à adolescência no Brasil.

“A Conferência Municipal, que acontecerá no dia 31 de outubro, tem como principal viés oportunizar e fortalecer o diálogo e a cooperação entre órgãos e entidades governamentais e não-governamentais de promoção e defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes, envolvendo principalmente o público alvo, que são os adolescentes.”

Jovens da Kimberly-Clark aprendem as finalidades do currículo

O voluntário Paulo Pinheiro demonstrou com uma atividade prática na Unidade Kimberly-Clark, em Eldorado do Sul/RS, a importância do currículo. Segundo o educador social, Eduardo Rafael Pavin, com a proposta de explicar como ele é elaborado, ele salientou que o “currículo hoje é a principal ferramenta de marketing dos profissionais no mercado de trabalho, além de blogs, sites e redes profissionais e sociais.”

Entre as finalidades de um currículo, destacadas pelo voluntário estão: gerar entrevistas, comunicar o objetivo profissional, mostrar que está apto a exercer a função, demonstrar cuidado, atenção e organização.